DEUS NÃO FAZ BARGANHAS!

DEUS NÃO FAZ BARGANHAS!

E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas;
E disse aos que vendiam pombos: Tirai daqui estes, e não façais da casa de meu Pai casa de venda.
E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devorou.
Responderam, pois, os judeus, e disseram-lhe: Que sinal nos mostras para fazeres isto?

João 2:15-18


Quantas vezes você leu estes versículos e se perguntou:
"Jesus empunhou um azorrague e derrubou mesas e expulsou pessoas do templo?"

Saiba a palavra é o que é.

E sim, foi Jesus, não outro, se não o que mais teve zelo pela casa do Senhor Deus, Cristo.

A bíblia diz: "E tendo feito um (chicote com tiras de couro, muitas vezes na ponta era colocado ossos ou bolinhas de chumbo) azorrague..."

A bíblia fala que era de cordéis, acredito que não havia os ossos ou chumbo, esta exortação de Jesus havia sido profetizada muito tempo atrás, mencionada no livro de Salmos e Provérbios.

Porquê Jesus fez isso?

O Cristo ter um ataque ira?!

Sim, Deus é amor mas não esqueça que Ele é Pai, e exorta o filho de que ama, e fez isso através de Jesus nos dando grandes lições.

Vamos ao que quero compartilhar aqui.

Jesus não pegou um azorrague pronto, interessante isso, a bíblia faz questão de dizer que Ele fez o chicote. 

Mas o que entendo desse fato?

Primeiro de tudo, que ao usar a palavra para exortar isso deve ser feito com muito cuidado, pois é fácil querer colocar nossos sentimentos há tona e misturar o que realmente Deus quer que falamos e aquilo que nós queremos falar, então deve-se ter muito cuidado.

Segundo, não devemos ficar "seguindo a boiada" e "pegando qualquer azorrague" ou seja, pensamentos e ideias de outros sem analisar com o evangelho, não podemos ficar seguindo qualquer pessoa, no sentido de compartilhar suas ideias, mas acredito que Deus quer que busquemos na palavra, pelo habito de lê-la o verdadeiro conhecimento e aprendermos não ser mais marionetes de ninguém, temos a palavra de Jesus, o evangelho, não o troque pelo falar manso de nenhuma raposa da TV ou de qualquer meio religioso, cultural e político.

Era próximo da páscoa uma grande celebração e Judeus de todos os lugares procuravam ir a Jerusalém para o sacrifício pelos seus pecados, na ocasião se sacrificava um animal, se oferecia julgando pelo tamanho do pecado de cada um, tem quem sacrifica-se uma pomba, podendo até um animal maior.

Jesus achou no templo quem estava vendendo animais e até cambistas, o interesses deles era o ganho, então para quem vinha de longe ficava difícil  trazer um determinado animal para sacrificar, sendo assim compravam destes vendedores, e quem precisasse de trocar uma moeda por outra, havia então a possibilidade de procurar os cambistas.

Mas porque Jesus se irou com eles? 

Veja a resposta de Jesus "Não façais da casa de meu Pai casa de venda"

Não é fácil ler e entender? 

Na casa de meu pai não vendei... 

Outros já me enganaram, sim, fui tolo, acreditava que estavam certos e de boa fé, que realmente "tudo era para a obra de Deus",  mas aqui o que Jesus faz entender aos cambistas, "não é lugar de vender nada aqui, nem Sukita e Coca-Cola ou pipoca".

Muitos fizeram de igrejas verdadeiros mercados, sei do que estou falando, vendem de tudo, chaveiro, caneta, quadro, relógio, pulseira e pastel, indagando o porque disso sempre veem com a desculpa clássica e fatal para muitos; "é para a obra...", Jesus não foi claro?

Ele, não quer venda onde a igreja se reuni com sinceridade para buscar a Deus, muitos usam da falácia clássica que citei como fins mais ela não justifica tal ato.

Muitos crentes aceitam sem procurar entender se é certo ou não, e vão seguindo essa teologia adotada por muitos.

Jesus deixa a ordem clara, associa a atitude simples do ato de vender com a do local, como se diz: "aqui hum...Não, nadica de nada..."

No lugar que a igreja se reuni não tem que ser vendido nada.

Isso com o tempo é fácil dizer; "vou comprar uma caneca e já faço uma oferta!"

Quer ofertar, oferte, quer comprar caneca vai em uma empresa autorizada, com CNPJ adequado para tal fins, e não a do local de reunião da igreja, e tudo mais.

Não quero me alongar nesta verdade, mas foi preciso.

Entenda, quem se apoia em determinadas teologias como a famosa teologia da prosperidade, trazem muitos erros.

Como o da barganha por exemplo!

O da causa e efeito que é expressado no livro de Jó, pelos argumentos de seus amigos como: "se você ficou doente Jó é que você pecou!

Como se fosse verdade tal coisa.
  
 Falar e julgar, o acontecimento de uma adversidade com o de ser abençoado por Deus ou não.  

"Ah irmão ficou desempregado? Oh irmão não tah entregando o dizimo, irmão?  

Tem pecado escondido?"

Sei de muitos homens que julgam crentes assim, dizem: "não aceite isso, aquilo, não aceita ir no medico, irmão! 

Joga os remédios fora!" E tais homens que fazem e julgam assim, fizeram cirurgia e interessante nunca falaram para sua igreja, fazem tratamentos médicos, e não jogam nem uma aspirina fora, fazem hemodiálise toda semana e não falam, sabe por quê?

Eles bebem do próprio veneno, eles te cobram, mas quando entram numa de; serem assaltados e roubarem seu carro, de ficarem doentes, e de muitas outras coisas, provam do que te vazem sentir, CULPA!

Por isso por causa da falácia, de que, quem é abençoado por Deus tem que ter, dinheiro, carrão, casa nova, e tal...
  
Outra coisa se você for no medico é derrotado, tem demônio, não tem fé, diz para estes homens, não poderíamos dizer o mesmo quando roubaram o carro dele(s), quando ele(s) ficou doente e não teve fé para ser curado... 

Vendem aparência de Superman!

Não fique bravo comigo mas já caí nessa!

Mas não são, pois não é assim no evangelho, pelo menos no que Jesus pregou, não! 
 
Abra seus olhos, caia fora desse meio!

Prosperidade não é termômetro de ser abençoado ou não! (leia: a parábola do rico e de Lázaro)

Não é pecado tomar um remédio, fazer um tratamento medico, e isso não quer dizer ser menos abençoado, entenda o evangelho, vejo que Jesus ensinava  sobre estas questões que estou trazendo aqui.

Não existem formulas, mas tem quem ensine para impor suas teologias e ideias e ensinar o que quer, que se você der $$$ e apitar, plimmmm...

Então Deus faz, se fizer o sacrifício a bênção vem, Deus põe até dinheiro na sua conta depois para te recompensar, é... 

Ensinam tanta coisa errada que muitos acreditam mesmo e praticam.

Quando Jesus expulsou ou vendedores e cambistas que é a base aqui para essa mensagem.

Naquela época sacerdotes vendiam licenças para os vendedores e também para os cambistas poderem vender alí, o mesmo fazem hoje, mas com outros "cordões e palhetas". 

Outra coisa, em época de política homens tais usam de manobras para lançarem seus candidatos em suas igrejas (isso é crime eleitoral), entregam o "santinho" hummm...(rsrsrsr), desculpe.... "profetinha"  na porta da igreja, fazem com que pessoas que trabalham na igreja passem para "o pessoal'.

Altares viraram palanque eleitoral, chamam candidatos usam "artifícios" para isso, se assemelhando aos "chacais e raposas como Herodes por exemplo, é te dizem que a igreja tem que ter um deputado, crente, da nossa igreja, para lutar pelo seus interesses mesquinhos, claro!

Usam o povo de Deus para fazerem dele um lugar de "voto garantido", usam eventos não para evangelizar, mas para um fim, falar de política, entregar o "profetinha", e com a clássica desculpas que é: "para termos um candidato para defender a nossa igreja", melhor seria "nossa placa", é claro.

Não lutam pelo reino de Deus... mas melhor assim.

Quem anda no Caminho do evangelho já tem muito mais do que isso, não precisa se entregar a  política e a interesses mesquinhos em troca de gloria e dinheiro.

"háaaaa... mas o que eles fazem é de Deus pastor!"

È não meu irmão, leia as cartas de Paulo, não se engane como eu fui...

Com Deus não há troca, lei de causa e efeito, Jesus nunca se vendeu, mas muitos hoje já entregaram para o dinheiro a alma.

Continua...



  .